sexta-feira, 27 de março de 2009

Biografia de Eugène Atget - Fotografia

Eugène Atget (Paris, 12 de fevereiro de 1856 ou 1857 - 4 de agosto de 1927) foi um fotógrafo francês, hoje tido como um dos mais importantes fotógrafos da história. Passou toda a vida em Paris. Pioneiro, revolucionou a fotografia com seu olhar desviado do ser humano. Fotografava o vazio das ruas parisienses, e objetos inusitados.
Ficou órfão ainda criança e foi criado e educado por um tio. Tornou-se marinheiro, viajando por rotas americanas. Posteriormente optou pela carreira de ator. Foi estudar em um conservatório em 1879, deixando-o em 1881, partindo com uma pobre companhia de teatro que atuava nas redondezas e subúrbios de Paris.
Atuou em papéis insignificantes e desiludiu-se com a profissão. Em 1889 dedicou-se a pintura e acabou desenvolvendo sua capacidade de observador tornando-se fotógrafo, resolvendo desmascarar a realidade.
Iniciou a profissão de fotógrafo aos 40 anos de idade. Inovador, foi o precursor da fotografia moderna em Paris. Especializou-se em vistas cotidianas e postais parisienses ,pois conhecia cada canto de sua cidade natal. Reproduzia quadros e fornecia material de referência para seus colegas pintores.
Em sua genialidade expressava verdadeiramente o surrealismo. Sua rotina durou cerca de 25 anos, de carregar pela cidade sua enorme e ultrapassada câmara, um tripé de madeira e mais uma caixa de placas fotográficas de 18x24 cm, num total que ultrapassava 15 quilogramas.
Atget desprezava a fotografia convencional,especializada em imagens humanas. Inaugurou a fotografia urbana. Libertou os objetos de sua aura, tornando irresistível a necessidade de possuí-los,na imagem ou na sua reprodução. Retratava o vazio, a privacidade em suas fotografias de vistas.
Não teve reconhecimento de seu trabalho em vida,pois os escritores públicos da época "nada sabia sobre aquele homem que passava a maior parte do tempo percorrendo os ateliês com suas fotos, vendendo-as por alguns cêntimos,muitas vezes ao mesmo preço que aqueles cartões-postais,que em torno de 1900 representavam belas paisagens urbanas envoltas numa noite azulada, com uma luta retocada.Ele atingiu o pólo da extrema mestria, mas na amarga modéstia de um grande artista, que viveu na sombra, deixou de plantar ali o seu pavilhão. Por isso
muitos julgam por ter descoberto aquele pólo, que Atget alcançara antes deles." (Camile Recht)
Em 1926 Berenice Abbot, nova iorquina, recolheu a sua obra de mais de quatro mil imagens e dez mil negativos, que foram publicadas por Camile Rechet, em um volume de magnífica beleza; as fotos de Atget participaram, no mesmo ano e através de Berenice Abbout, assistente de Man Ray, curador do Museu de Arte Moderna dos EUA, na exposição "La Révolution Surrealiste". Contudo, o sucesso chegou tardiamente, pois Atget morreu em 1927, pobre e solitário, em Paris.












Seja o primeiro a comentar!

  ©Demente News - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo