segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Uma noite na delegacia

Quem nunca teve curiosidade de passar algumas horas na delegacia? Mas não na cela, na porta, esquentando o banco. Segunda-feira à noite deveria ser um dia completamente sem graça para gastar algumas horas lá. Errado. Menos de duas horas foram suficientes para presenciar e ouvir as mais estranhas histórias


De entrada tem o depoimento dos funcionários de uma concessionária que teve um carro roubado em plena tarde.

Um ex-funcionário de uma empresa terceirizada que conhecia detalhes da concessionária, entrou no estabelecimento escolheu um carro (New Civic) e sai em fuga. Antes de passar pelo portão atropelou um funcionário que tentou ficar na frente. Alguns metros depois entra no veículo um outro rapaz, menor, 15 anos. Tão rápido quanto o "menino" entrou no carro, a dupla se choca contra uma árvore. O caroneiro fica preso às ferragens e em estado grave é levado ao hospital.
Terminado de ouvir o relato das vítimas, vem minha vez de presenciar algo.
Com uma aparência de muitos anos sofridos para conduzir uma família, entra um senhora na delegacia. Sua primeira frase foi: "me disseram que meu filho está preso aqui". Quisera ela que fosse só isso. Todos com uma expressão de espanto, ficamos esperando pelo comunicado oficial: seu filho era um dos participantes do assalto, e agora está no hospital, e como durante toda sua vida, tenta se manter vivo.



Essa foi uma história, talvez eu publique outras.
obs.: não é fácil começar a escrever num dia e terminar em outro. Os sentimentos já não são os mesmos, mas não que isso piore a narrativa.

1 Comentário:

Polianna Moraes disse...

Nós e nossas saídas de campo!
Poderíamos escrever várias histórias mesmo, histórias interessantes, engraçadas, tristes.

Boa impressão e percepção!

Beijos!

  ©Demente News - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo